O documentário retrata a história das festividades juninas no município de Sumé, mais precisamente no bairro Alto Alegre. O filme como antigamente é resultado de uma etnografia que buscou elucidar os problemas da modernização e centralização da cultura junina na cidade.

Socorro Silva, historiadora de Sumé que narra o processo de chegada dos primeiros habitantes do bairro alto alegre e a agregação das quadrilhas no bairro como um ritual de cerimônia.  Salienta também que a presença dos negros Sudaneses em mil novecentos e quarenta e cinco, junto à família de Sr. João Preto e Maria Quixabeira, também negros, foram precursores para a formação das festividades juninas no bairro, esses que tinham grandes habilidades musicais e carisma espontâneo.

Direção: Augusto Júnior

Duração: 11′

Sumé

2016